Portal da Transparência do Governo Federal atinge 17,5 milhões de visitas em 2019

Portal da Transparência do Governo Federal atinge 17,5 milhões de visitas em 2019

Outro destaque foi o aumento de mais de 7.300% nas consultas diretas de aplicativos e máquinas por meio de API em relação ao ano passado.

Portal da Transparência do Governo Federal, mantido pela Controladoria-Geral da União (CGU), registrou mais de 17,5 milhões de acessos no ano passado – número que gerou um total de 84,9 milhões de páginas visualizadas. Ainda de acordo com o relatório estatístico, a média mensal de acessos, em 2019, foi de mais de 1,5 milhão. 

A partir da reformulação do Portal, em 2018, foram criadas alternativas às formas de navegação e obtenção dos dados. A ferramenta “Notificações”, por exemplo, leva a informação desejada para o e-mail do usuário cadastrado, sem a necessidade de visitar o Portal. Já as consultas por meio de API (do inglês, Application Programming Interface), que tiveram aumento expressivo no consumo, permitem que os dados sejam obtidos diretamente por máquinas ou aplicativos. (ver mais abaixo)

gráfico-portal.png

As consultas com maior número de páginas visualizadas foram: Servidores (20,5%), Despesas (15,8%), Sanções (3,8%) e Benefícios ao Cidadão (3,3%). Essa última contou com o incremento dos dados do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Em 2019, o Portal da Transparência passou a divulgar os gastos com o BPC em todo o país, ao apresentar a lista de 4,8 milhões de beneficiários e os respectivos pagamentos mensais, que somaram cerca de R$ 58,5 bilhões no ano. 

No Portal, a seção Localidades disponibiliza um painel específico para cada Estado e município, ao reunir dados agregados de cada consulta. O site tem expandido o número de locais responsáveis por visitas a cada ano, com acessos oriundos de mais de 1.200 cidades, espalhadas por todas as regiões do país. Os municípios de onde os cidadãos mais acessaram foi São Paulo (SP), com 1,9 milhão de visitas (10,8% do total), seguido de perto por Brasília (DF) com 1,8 milhão. O Rio de Janeiro (RJ) registrou 1,6 milhão de acessos, acompanhado por Belo Horizonte (MG) e Fortaleza (CE) que atingiram 574 mil e 561 mil, respectivamente. 

Também há visitantes de cerca de 200 países, o que corresponde a pouco mais de 665 mil acessos (3,81%), originários principalmente dos Estados Unidos e da Polônia. A duração média em cada visita é de cerca de quatro minutos, com os usuários navegando por 4,86 páginas. Do total de 17,5 milhões das visitas registradas, 63,9% foram feitas por meio de computador (desktop). Outros dispositivos, como smartphones e tablets, são responsáveis respectivamente por 35,5% e 0,6% dos acessos. 

Em relação às buscas feitas pelos usuários no Portal, os termos mais pesquisados foram os relacionados a: Bolsa Família (24.731), Jair Bolsonaro (23.390); Felipe Santa Cruz (14.468), Salário (14.040) e CEIS (8.117). Os totais refletem o número de vezes que as pessoas pesquisaram por esses termos na busca geral do site, excluídas as pesquisas duplicadas numa única visita, que é medida durante o intervalo de 30 minutos a partir do acesso. Os dados foram gerados a partir do mês de julho.   

API

Outro destaque de 2019 foi o incremento de consultas aos dados do Portal da Transparência feitas por máquinas e aplicativos por meio de API. A média mensal de 12,4 milhões de requisições de dados é cerca de 7.300% superior à registrada no ano passado, com pico de 44 milhões de requisições registradas somente no mês de maio. Ver estatística de acessos 

Alternativa à navegação tradicional, a API é uma ferramenta específica para usuários técnicos que desejem obter informações sem navegar pelo site, inclusive por meio do desenvolvimento de programas que se conectam diretamente às bases de dados. As APIs permitem, por exemplo, que máquinas ou robôs obtenham acesso automático aos dados do Portal para a criação de aplicativos, análises de dados e outros usos. Saiba mais

Serviços

O Portal da Transparência é uma iniciativa da CGU para assegurar a boa e correta aplicação dos recursos públicos federais. O objetivo é aumentar o controle social da gestão pública, permitindo que o cidadão acompanhe como o dinheiro está sendo utilizado e ajude na fiscalização. Ao todo, o Portal reúne 32 bases de dados governamentais integradas, oferecendo consultas relativas a 18 temas do Governo Federal, como: despesas, transferências de recursos, licitações, contratos, convênios, cartões de pagamento, imóveis funcionais, viagens a serviço, entre outros. 

O site disponibiliza informações cadastrais e de remuneração de mais de um milhão de servidores ativos (civis e militares), além dos pagamentos a cerca de 20 milhões de beneficiários de programas sociais e assistenciais, como Bolsa Família, BPC, Seguro Defeso, Garantia Safra e Erradicação do Trabalho Infantil (Peti). No Portal, são publicados também os cadastros de sanções contra entidades privadas e servidores: Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas (Ceis), Cadastro de Entidades Privadas Sem Fins Lucrativos Impedidas (Cepim), Cadastro Nacional de Empresas Punidas (Cnep) e Cadastro de Expulsões da Administração Federal (Ceaf).

Fonte

Deixe uma resposta

Fechar Menu